8M: ser uma mulher à frente do IGEVE.



Em março o IGEVE completa 5 anos, dos quais 2/3 deles sob o comando de mulheres – não só em sua presidência, mas em setores estratégicos da entidade, sem falar nos quase 95% da nossa força trabalhadora que é composto por mulheres.


O terceiro setor é cheio de referências sobre grandes mulheres em seu comando, ao qual me inspiro livremente: Melinda Gates, Sônia Hess e Ruth Cardoso, sem falar na força feminina que move grandes empresas, como a Luiza Trajano e Mackenzie Scott. Na política, temos as incríveis Angela Merkel e Michele Obama. E o que isso tudo prova? Nos mostra que precisamos de mais mulheres em posições de liderança, e isso ocorre quando ampliamos as políticas de igualdade de gênero.


Reconhecer que a mulher está em disparidade com o homem é o passo fundamental, já que nos sobra pouco tempo para os estudos e desenvolvimento da carreira, porque os cuidados com a casa e filhos já consome uma energia enorme de nós. No mercado de trabalho, um teto invisível nos impede de escalar o progresso, e no terceiro setor essas barreiras são maiores, pois o espaço nas atividades filantrópicas são acirrados por mentalidades de cunho assistencialista utilizados para perpetuar interesses em prol de objetivos que em sua finalidade são quase sempre excludentes com as mulheres.


Dentro do IGEVE tenho procurado assimilar novas maneiras de auxiliar o desenvolvimento das mulheres, e isso vai além do básico. Recentemente, firmamos uma parceria com a CAIXA no município de São Vicente, onde uma linha de crédito imobiliário foi disponibilizada para nossas colaboradoras, onde a modalidade deste financiamento visa dar independência e dignidade para mulheres que precisavam conquistar sua primeira casa própria. Hoje, estamos reformulando nossas políticas internas, com a finalidade de estimular o retorno aos estudos, buscando parceiros na área da educação que possam dar continuidade no currículo acadêmico de nossas mulheres trabalhadoras e voluntárias, que diariamente constroem o IGEVE dos nossos dias.


Eu tenho orgulho em ser mulher, em liderar uma entidade tão importante do terceiro setor, e por conseguir olhar para esse 8 de março com plena satisfação com o que construímos até aqui.


“Não se nasce mulher, torna-se mulher” – Simone de Beauvoir.


Melissa Esteves – Presidente do IGEVE.


#OrgulhoIGEVE #Igeve5anos

139 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo