Projeto “Um Livro por Mês” - #Novembro


O projeto “Um Livro por Mês” é um sucesso, pelo segundo mês consecutivo, tivemos um forte engajamento e acompanhamento das postagens feitas em nossas redes sociais e, uma presença significativa em nossas videoaulas. Após trabalhar o livro “Pedagogia da Autonomia” de Paulo Freire em Setembro e ter forte participação, em Outubro, mês do professor, tivemos o prazer de receber a Professora Doutora Heloisa Helena Oliveira de Azevedo para uma aula (videoaula) sobre o livro de sua autoria “Educação Infantil e Formação de Professores”. Nossa videoaula (LIVE) teve uma audiência ao vivo de mais de 80 pessoas e o vídeo disponível na nossa página do Facebook, já teve quase 700 visualizações, sendo compartilhado por mais de 30 pessoas[1]. Com a presença inteligente e simpática da professora esclarecemos nossas dúvidas sobre o livro trabalhado no mês e ampliamos nossos conhecimentos sobre Educação Infantil.

Queremos continuar no mês de Novembro com a mesma empolgação que tivemos nos meses anteriores. Para tanto propomos um tema de debate que ganha mais destaque em Novembro e que é muito importante para nossa sociedade, a questão racial. No dia 20 de Novembro é celebrado no Brasil o Dia da Consciência Negra para incentivar a reflexão acerca do racismo e de ações para seu enfrentamento. Apesar de não ser declarado feriado nacional, muitos municípios adotaram como feriado o dia 20 de Novembro, data escolhida em referência a morte de Zumbi, último líder do Quilombo de Palmares.

O mês de Novembro é marcado pela luta contra o racismo. É um mês de representatividade e resistência, no qual é preciso reafirmar a negritude da população e da história brasileira. Vivemos em um país historicamente permeado pelo racismo estrutural, em que negros foram escravizados por mais de 300 anos e quando houve a abolição foram “jogados” a própria sorte, sendo negado a eles qualquer condição de integração à ideia de nação brasileira. Desde o Brasil Colônia até os dias de hoje temos um conjunto de práticas sociais que excluem os negros deliberadamente da possibilidade de existência e pertencimento. Incentivou-se um processo de miscigenação que visava o embranquecimento da população e se inventou – por conta do mestiço inclusive – que no Brasil tínhamos (alguns ainda defendem que temos) uma democracia racial. No entanto, tal estratégia (embranquecimento) por si só é racista e a ideia de democracia racial é uma falácia.

Vivemos um racismo velado à grande massa, mas escancarado na pele preta ou parda que cotidianamente sofre por conta de sua raça. São práticas racistas institucionais, culturais e interpessoais que permeiam a sociedade brasileira e afetam diretamente mais da metade da população brasileira que sofre com o racismo. Não é possível acreditar que com 54% da população brasileira se declarando preta ou parda (IBGE), compondo assim maioria negra, são poucos os espaços de prestígio e poder ocupados por negros ou negras. Já passamos da hora de assumir e combater as práticas racistas que permeiam nossa sociedade. Como diz Ângela Davis, “Numa sociedade racista não basta não ser racista. É necessário ser antirracista”.

Aproveitando as atividades e reflexões do mês de Novembro que trazem à tona a temática do racismo, propomos para integrar o nosso projeto “Um Livro por Mês”, a leitura do livro “Pequeno Manual Antirracista” da filósofa brasileira Djamila Ribeiro. Com esse livro pretendemos dar a nossa contribuição na reflexão e luta antirracista para que a sociedade brasileira possa repensar a sua identidade e esperamos que a discriminação racial, não só ela como qualquer discriminação, seja abolida de nossa realidade. Precisamos vencer o mito da democracia racial refletindo sobre o racismo estrutural da sociedade brasileira e o livro escolhido aponta caminhos para começarmos essa jornada. Ao longo do mês iremos destacar trechos da obra e postar em nossas redes e no dia 25 de Novembro faremos nossa videoaula sobre o livro. Leia você também e venha participar com a gente.

IGEVE – aqui incentivamos a leitura!!!

[1] Se você ainda não assistiu a videoaula, corre lá na página https://www.facebook.com/institutoigeve e assista. É um material público desenvolvido pelo IGEVE para todas e todos que acreditam e trabalham com educação.

48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo